segunda-feira, 21 de abril de 2014

HISTORIA DO PERFUME

Acessório invisível, porém marcante, o perfume foi durante muito tempo utilizado pelos nossos ancentrais para invocar os deuses. Ao chegar à Europa no período da Renascença, seduziu as mulheres e virou um objeto de desejo no mundo inteiro. 
Reza a lenda de que nossos ancestrais primitivos foram os primeiros a terem contato com muitas fragrâncias que até hoje seduzem homens e mulheres do mundo inteiro. Das florestas em chamas, antes mesmo de dominar o fogo, o homem sentiu os cheiros que algumas árvores de troncos odoríficos, como o cedro e o pinheiro, soltavam no ar.
Quando dominou o fogo, a produção de diversas fragrâncias passaram a ser estimuladas voluntariamente. Queimando madeiras e folhas, o homem passou a invocar os deuses através dos aromas. É daí que vem o nome perfume, em latim "per fumum", que significa "através da fumaça”.
Outras lendas dão conta de que foi na Índia e na Arábia que surgiram os primeiros mestres da
perfumaria. Mas a verdadeira descoberta do poder dos aromas aconteceu somente na renascença. Popularizando-se na Europa, o perfume deixou de ser sagrado para tornar-se objeto de desejo feminino até os dias de hoje.
Essência - Os perfumes são classificados dentro de três grupos: amadeirados, cítricos e florais. Essas denominações vêm da chamada família olfativa, que são as sensações presentes nas diversas fases da utilização do perfume.
Na perfumaria feminina são sete grandes famílias olfativas, das mais frescas para as mais marcantes: cítrica, lavanda, musk, floral, floriental, oriental e chipre. Na masculina, são cinco famílias: cítrica, fougere, amadeirada, chipre e oriental. O perfume é uma mistura de óleos essenciais aromáticos, álcool e água.
Os óleos essenciais são obtidos por destilação de flores, plantas e ervas, tais como a lavanda (alfazema), rosas, jasmim, sândalo, frutas cítricas, bergamota etc. É composto por notas de cabeça, notas de coração e notas de fundo. Cada nota tem o seu tempo de evaporação e, portanto, de fixação na pele.
As notas de cabeça ou de saída, voláteis e leves, são as primeiras impressões que temos ao passar o perfume. Em menos de três minutos, evaporam-se.As notas de coração ou de corpo representam a personalidade do perfume.
Normalmente são fortes e se fixam por mais tempo que as notas de cabeça. Ficam na pele por cinco a oito horas. Já as notas de fundo ou de fixação são as que aderem à pele, responsáveis pela fixação da fragrância. Quanto melhor o fixador, mais alto o preço do perfume.

SAIBA MAIS

Tipos de perfume e concentração das essências:

Eau de parfum: mais fraco, tem, em sua composição, de 10% a 20% de concentração de essências e seu efeito de fixação chega a 12 horas. Bastam algumas gotas em lugares estratégicos como a nuca, atrás da orelha e atrás do joelho, para você ficar perfumado o dia todo;
Eau de toilette: Com fragrâncias mais discretas são perfeitos para serem usados em climas tropicais. Sua fixação não passa de oito horas, e mesmo assim, em dias mais quentes. Sua concentração de essência varia entre 6% e 12%;
Eau de cologne: Excelentes para o clima brasileiro, também podem ser usados durante o dia. Seu poder de fixação não dura mais do que cinco horas e a concentração fica entre 5% e 8%;-
Deo colônia: O mais suave dos perfumes tem o mínimo de concentração de essência, chegando ao máximo de 10%, sendo sua fixação de duas a quatro horas, com algumas exceções que chegam a até 8h.
Como usar
Aplique nas partes mais quentes do corpo onde há maior circulação sanguínea: pulso, nuca e atrás das orelhas. Ao aplicar sobre a pele, o calor do corpo evapora o álcool rapidamente, deixando as substâncias aromáticas que vão, aos poucos, se dissipando.
Experimentando
Experimente o perfume na loja e ande por, no mínimo, 10 minutos. Certos perfumes levam até uma hora para que o cheiro realmente apareça. Em algumas lojas, existem potinhos com grãos de café para anular o cheiro do perfume. Assim, você pode sentir mais de um tipo sem se confundir.

Zuleide Felisberto
Tels (65) 99725888 vivo  81453788 Tim

Nenhum comentário:

Postar um comentário